domingo, 3 de maio de 2009

Sabiás, Bem-te-vis e Esperanças


Noite, sertão...três são as letras, três são as palavras!
Penso em tudo que voa, tudo que soa, que povoa a terrra e compõe o dia!como se fossem peças embaralhadas e separadas!Diferentes e imaculados!Só uma palavra parece ser a minha!
como se fosse o lume do teu ciúme...esse é o crime do amor perfeito...deixa só que eu te conte...beber na fonte que agora sentes!TEMPO DE PENSAR NA VOZ DO VIOLÃO, CANÇÃO APAIXONADA!fogo no balão adeus a ilusão e mais uma jornada!
Escondi no escaninho do meu coração um batalhão de louva-deus, um punhado de estrelas e um riacho!E dei com os olhos da palavra na clareira, entrei nos teus olhos, na mata virgem da paisagem dela!Deixei no esconderijo do meu coração uma canção pra você, palavra antiga!Deixei no cantinho do meu coração, palavra....um bocado de beijo, cachoeira e um riacho
Arranhões, abraços e despedidas!


obs:musicas misturadas com meu texto e sentido!

2 comentários:

Adriana Meira* disse...

foto:léo azevedo

Maviane Motta disse...

Amei... vi Caém, minha família, gente do interior...gente que ama, gente que sente, me vi, me senti.
beijos, tu é grande, é gente que brilha!